Um mês de Missão Angola 2018

A AfroChamber, em parceria com o Governo do Estado de Rondônia, representado pela SEDI – Superintendência Estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura, concluía há um mês a Missão Angola 2018, a fim de aproximar as empresas brasileiras das angolanas nos setores de Agricultura, Piscicultura, Construção Civil e do Comércio em geral.

Delegação junta ao Ministro do Comércio de Angola (centro), Excelentíssimo Doutor Joffre Van-Dúnem Junior

O investimento público e privado em Angola, quer nacional como estrangeiro, está crescendo de modo significativo nos setores petrolífero, diamantífero, agricultura, pesca, indústria, bem como no das obras públicas, segundo os dados do Banco Central Angolano. A população de Angola é de 28 milhões de habitantes, número este que estimula o Produto Interno Bruto (PIB) do país que, em 2016, foi de U$D 90 bilhões. O Brasil, desde 2010, mantém parceria estratégica com este país. A balança comercial com o Brasil foi de U$D930 milhões em 2016. Assim, esse cenário possibilitou excelente oportunidade para negociações comerciais com Angola.

Durante os sete dias de missão, a delegação composta pelo Rui Mucaje (Presidente da AfroChamber), Alisângela Lima (Representante do Governo do Estado de Rondônia e da Rondônia Rural Show), Fábio Fraines (Executivo da Glassmaxi, empresa de construção civil no segmento de vidros), Hélio Imbrosio (Presidente do Polo Industrial de Natal e do Brasil Business) e o Marco Collela (CEO da Aquila Trade), visitou Luanda – capital da Angola – e a província do Bengo, com o objetivo de incentivar e fortalecer a parceria entre empresários brasileiros e setores econômicos e políticos do país, com foco em Construção Civil e Agricultura.

Foram realizadas as seguintes reuniões com instituições e entidades estatais angolanas:

  • Dia 19/03, fomos recebidos pelo Presidente do escritório Gameiro Associados, Doutor Luís Gameiro, em Luanda, sobre o campo jurídico angolano no quesito das instalações de Empresas Brasileiras e Leis Trabalhistas no País.
  • Dia 20/03, a reunião foi com Embaixador do Brasil em Angola, Excelentíssimo Senhor Paulino Franco, que analisou as perspectivas comerciais bilaterais.
  • Dia 21/03 a delegação reuniu-se com o Doutor Matos Cardoso, empresário angolano e ex-presidente da FIL (Feira Internacional de Luanda), e com o Doutor Raul Mateus, Presidente da ECODIMA (Associação de Empresas de Comércio e Distribuição Moderna de Angola). O primeiro nos explanou como investir em Angola hoje, e o segundo nos apresentou para seus associados, visando futuros negócios entre os empresários brasileiros e angolanos.
  • Dia 22/03, foi feita a visita na Província do Bengo, onde nossa delegação encontrou-se com o Vice-Governador, Excelentíssimo Doutor Domingos Guilherme. Os delegados discutiram as possibilidades de investimento na área agrícola e o potencial dos empresários brasileiros nesse setor.
  • Dia 23/03, foi o dia das últimas reuniões. A delegação reuniu-se com o Doutor José Gama Sala, diretor do gabinete de Estudos, Planejamento e Estatística do Ministério da Indústria de Angola. Ele destacou importantes questões sobre investimentos, novas leis do país e novos projetos. Os delegados também se reuniram na AIPEX (Agência de Investimento e Promoção das Exportações) e discutiram a nova Lei de Investimento Estrangeiro em Angola, bem como o cenário de investimento para as empresas brasileiras. E por fim, houve reunião com o Ministro de Comércio, Excelentíssimo Doutor Joffre Van-Dúnem Junior, que compartilhou conosco as mudanças no Governo de Angola, ressaltando a necessidade de atrair parceiros e investidores brasileiros.

Delegação junta ao Embaixador do Brasil em Angola (centro), Excelentíssimo Senhor Paulino Franco

A seguir, alguns depoimentos dos delegados da Missão Angola 2018:

“Em nossa avaliação a Missão foi muito positiva, pois nos possibilitou não só uma imersão cultural, mas também uma leitura de mercado que só mesmo uma visita in loco pode possibilitar. Todo o arranjo foi muito bem organizado e conduzido e os leads gerados foram de grande potencialidade. Já estamos em negociações com um grupo em Angola e esperamos em breve iniciar nossas operações no país”Fábio Fraines, Executivo da Glassmaxi.

“Penso que, Angola está passando por um período de transformação, não só em termos econômicos, mas também político e cultural. A missão foi importante, e positiva, para termos este sentimento “in loco”. Ouvi de diversos setores sobre a vontade de Angola de trilhar o caminho do desenvolvimento econômico, desejando investimentos para poderem se desenvolver cada vez mais. Esse clima fértil é muito bom, pois é uma motivação que contagia. Nós estamos muito otimistas com as perspectivas em Angola. No momento, temos feito contatos com alguns empresários Angolanos. O apoio da AfroChamber na aproximação das empresas tem sido muito importante para nós, já que é uma Instituição que está presente por longa data neste processo, e muito tem ajudado na interface de relacionamento entre as Nações, não só de Angola, mas também de outros países em África”Marco Collela, CEO da Áquila Trade.

A Missão Angola foi de grande sucesso para os delegados, bem como para a Câmara. Mais um grande passo para a potencialização de trocas comerciais entre o Brasil e Angola. Para aqueles que a perderam, a AfroChamber prevê outras missões comerciais para o segundo semestre de 2018. Por ora, nós muito agradecemos à recepção neste país tão singular e continuaremos trabalhando para que os laços comerciais entre esses países se fortaleçam cada vez mais.

Faça o primeiro comentário a "Um mês de Missão Angola 2018"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*


www.000webhost.com